Politics

Central de Vagas em Caxias do Sul ganha novo reforço para agilizar atendimento

[ad_1]

Gestores da Secretaria da Educação de Caxias do Sul (Smed) e a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) decidiram pela adoção de novas medidas para dar maior agilidade no funcionamento da Central de Vagas a partir desta quarta-feira. O horário de atendimento público passa a ser das 8h30 às 14h30, com fichas distribuídas com knowledge e horário, como já period feito.

A redução do atendimento externo em três horas foi solicitação do Estado diante da instabilidade do sistema da Procergs. De acordo com relatos das servidoras, muitas inscrições tinham de ser reiniciadas, com perda de dados, em razão da queda do sistema. Como solução, foi adotada a forma handbook de preenchimento das fichas para posterior inserção no sistema, o que está sendo feito entre 14h30 e 17h30. O sistema da Procergs, administrado pelo Governo do Estado e utilizado na Central, sofreu ação de hackers em fevereiro, gerando instabilidade.

O quadro ganhou o reforço de mais cinco profissionais com 40 horas semanais para inserir as fichas no Sistema de Educação. Também foram abertas turmas para atendimento às regiões com maior demanda, cabendo ao Estado o número mais expressivo de espaços.

Para a tomada de decisões, a secretária de Educação, Sandra Negrini, a direção administrativa da Smed e as novas coordenadoras da Central fizeram um balanço das principais necessidades e dos encaminhamentos realizados desde o início de fevereiro, e quais medidas ainda tinham de ser feitas para qualificar o atendimento. As coordenadoras apontaram que a grande procura tem sido por pais ou responsáveis que perderam os prazos para matrículas e por pessoas que recentemente mudaram para a cidade à procura de empregos.

Também são muitos os casos de estudantes que solicitaram transferências, mesmo aqueles que estão em seu zoneamento, e inscrições duplicadas ou triplicadas, provocando muito retrabalho. Ainda foi constatado que muitas crianças estavam fora do Sistema de Educação em virtude da pandemia e da não presencialidade das escolas.

Mesmo já tendo aberto mais de 10 turmas novas, a Secretaria da Educação avalia outros espaços para ampliar a oferta na rede municipal. O levantamento mais recente aponta que ainda estão sem vagas 179 alunos na escola infantil; 52 no primeiro ano e 66 entre o 2º e 9º anos.


Veja Também



[ad_2]

Source hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.