Politics

‘Conflito na Ucrânia é culpa de quem cercou a Rússia com armas nucleares’, diz Maduro


Em um discurso transmitido pelo canal estatal da Venezuela, Nicolás Maduro falou sobre o operação militar especial da Rússia e na Ucrânia


Siga o Brasil 247 no Google News

Sputnik – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira (9) que o conflito na Ucrânia é responsabilidade daqueles que não cumpriram os Acordos de Minsk.

Em um discurso transmitido pelo canal estatal da Venezuela, Nicolás Maduro falou sobre o operação militar especial da Rússia e na Ucrânia e, em diversas ocasiões, manifestou apoio ao presidente russo Vladimir Putin.

Segundo Maduro, a culpa dos conflitos é “daqueles que cercaram e atacaram a Rússia com armas nucleares”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Há uma guerra na fronteira da Rússia por causa daqueles que quebraram os acordos da Europa, do Ocidente e da OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte] com os russos”, explicou.

“Foi por causa daqueles que tentaram cercar a Rússia e atacá-la com armas nucleares, aqueles que anunciaram que a Ucrânia teria armas nucleares voltadas para a Rússia. Essa é a consequência do conflito armado”, disse Maduro.

O presidente da Venezuela também denunciou que há um “cerco militar da OTAN” contra a Rússia. Além disso, reiterou que a guerra econômica que estão travando contra a Rússia também está sendo travada contra a Venezuela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vários países estabeleceram sanções contra Moscou, que incluem a desconexão parcial da Rússia do sistema SWIFT, o fechamento do espaço aéreo de suas companhias aéreas, a paralisação das reservas internacionais de seu Banco Central e, no caso de países como os Estados Unidos e o Reino Unido, o embargo à importação de petróleo russo.

O SWIFT é uma plataforma que conecta cerca de 11.000 instituições financeiras em mais de 200 países e serve como base do sistema financeiro internacional.

Em 24 de fevereiro, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou o lançamento de uma “operação militar especial” no território da Ucrânia, alegando que as repúblicas de Donetsk e Lugansk haviam solicitado ajuda após inúmeras agressões de Kiev.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um dos objetivos fundamentais desta operação, segundo Putin, é “a desmilitarização e desnazificação” da Ucrânia.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o website Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Source hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.