Politics

Dez líderes de facções criminosas são transferidos dentro do sistema prisional gaúcho


A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) realizou na manhã desta sexta-feira a transferência interna de mais dez presos, todos líderes de facções criminosas. A movimentação dos detentos ocorreu entre os presídios gaúchos.

Os detentos foram removidos de quatro casas prisionais em Porto Alegre e Charqueadas, sendo encaminhados para a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) e à Penitenciária Estadual de Canoas (Pecan). Eles saíram da Cadeia Pública de Porto Alegre, Penitenciária Estadual de Porto Alegre, Penitenciária Modulada de Charqueadas e Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas.

Tratam-se de seis integrantes da organização criminosa sediada no Vale do Rio dos Sinos, e outros quatro da facção que tem base na vila Cruzeiro do Sul, no bairro Santa Tereza, na zona Sul da Capital.

Um forte esquema de segurança foi montado. A operação teve a participação de agentes do Grupo de Ações Especiais da Susepe (GAES), do Grupo de Intervenção Rápida da 9ª Região Penitenciária (GIR-9) e da Agência Regional de Inteligência Penitenciária (Aripen), além de servidores dos estabelecimentos penitenciários envolvidos, totalizando cerca de 92 policiais penais.

A nova transferência, que havia sido sinalizada pelas autoridades nessa quinta-feira, faz parte da sequência ao enfrentamento ao crime organizado no Rio Grande do Sul com a operação Império da Lei IV, deflagrada pela Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo, através da Susepe, e pela Secretaria da Segurança Pública.

Na manhã dessa quinta-feira havia sido feita a transferência de 13 líderes de facções para o sistema prisional federal. O objetivo é estancar o conflito entre as facções na Capital, que deixou ao menos 29 mortos e 42 feridos entre agosto e setembro.





Foto: Sue Gotardo / Susepe / Divulgação / CP





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.