Politics

MPF recorre da decisão que absolveu Aécio Neves de acusação de receber propina


Para o MPF, “não há dúvida de que Aécio e sua irmã, Andrea Neves, incorreram na prática de corrupção passiva


Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O Ministério Público Federal (MPF) recorreu da decisão que absolveu o deputado federal Aécio Neves (PSDB) do crime de corrupção passiva ao ser acusado de recebimento R$ 2 milhões em propina de Joesley Batista, da J&F.

Para o MPF, “não há dúvida de que Aécio e sua irmã, Andrea Neves, incorreram na prática de corrupção passiva. Andrea foi quem fez os primeiros contatos com Joesley para pedir o dinheiro. Além deles, a sentença absolveu Frederico Pacheco de Medeiros e Mendherson Souza Lima, que transportaram as malas com a quantia, dividida em parcelas de R$ 500 mil”, informa o G1.

>>> Aécio é absolvido da acusação de corrupção em processo da JBS

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na denúncia oferecida pelo MPF, Aécio e a irmã solicitaram,  entre fevereiro e maio de 2017, R$ 2 milhões a Joesley Batista. Em troca, o político atuaria em favor da JBS no Congresso Nacional.

Aécio Neves foi gravado por Joesley Batista acertando o pagamento. A gravação foi entregue pelo empresário ao MPF no acordo de delação premiada na Operação Lava Jato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o web site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Source hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.