Politics

Novo diretor-geral da PF muda comando de setor que investiga Bolsonaro


Marcio Nunes irá mudar o comando da diretoria de Combate ao Crime Organizado e à Corrupção (Dircor) e outros departamentos da corporação


Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O novo diretor-geral da Polícia Federal, Marcio Nunes,  irá mudar o comando da Diretoria de Combate ao Crime Organizado e à Corrupção (Dircor), departamento responsável pela investigação de políticos que estão no exercício do mandato, incluindo Jair Bolsonaro. 

Uma das investigações em curso apura se Bolsonaro interferiu no comando da corporação para proteger parentes e aliados, suspeita levantada pelo ex-juiz Sergio Moro, considerado parcial pelo Supremo Tribunal Federal nos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

O atual chefe da Dircor é o delegado  Luís Flávio Zampronha, que ocupa o cargo desde abril do ano passado, quando Paulo Maiurino tomou posse como diretor-geral.Um dos nomes octados para assumir o postos é o do delegado Caio Rodrigo Pellim, lotado atualmente na Superintendência Regional do Ceará. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, além da mudança na Dircor, também as chefias das diretorias e Inteligência, Técnico-Científica e Gestão e Pessoal também deverão ser trocadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda conforme a reportagem, o número de prisões no âmbito dos inquéritos que apuram casos de corrupção desde o início do governo Bolsonaro. Somente no ano passado,  foram registradas 164 prisões nessa área, uma queda de 60% em relação às 411 efetuadas no ano anterior.

A área de combate à corrupção, segundo eles, é uma das que mais sofre reflexos da inconstância de comando. A queda no número de prisões, reduzidas no último ano ao nível mais baixo desde o governo do ex-presidente Michel Temer, corrobora a tese, dizem os policiais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o website Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Supply hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.